Gestão Empresarial

3 sinais que você está fazendo um controle de estoque errado!

Escrito por F&A Seguros

Qual a importância que você dá para o gerenciamento de inventário da sua empresa? Sabia que o controle de estoque é um investimento que possui uma relação direta com o desempenho financeiro do seu negócio?

Essa área tem funções que vão muito além de controlar a entrada e saída de mercadorias — e quando o empresário não se atenta a isso, corre o risco de prejudicar a saúde do empreendimento.

Quer saber quais os principais erros relacionados à gestão de estoque e inventário para não falhar mais? Então acompanhe o post de hoje!

1. Falta ou excesso de estoque

Ter um planejamento do quanto se deve comprar e armazenar para atender sua demanda é essencial. Isso dado que o estoque excedente significa dinheiro imobilizado — e isso representa um custo desnecessário para a sua empresa.

É importante lembrar que os produtos sofrem depreciação e se tornam obsoletos com o tempo, por essa razão não é vantajoso ter mercadorias paradas. Além disso, há a possibilidade do item ser danificado no estoque.

Por outro lado, manter um posicionamento conservador pode ser um erro, pois a empresa corre o risco de prejudicar as suas vendas ao gerar uma carência em seu estoque. Com o decorrer do tempo, isso leva à falsa impressão de que determinado produto é pouco procurado, quando, na verdade, ele está em falta e o cliente não consegue comprá-lo.

Portanto, o ideal é realizar um acompanhamento mensal de suas vendas para identificar os itens mais requisitados pelos seus consumidores. Outra sugestão é instruir sua equipe a sempre anotar quando um cliente solicitar uma mercadoria ausente no estoque. Dessa forma, é possível estudar essa aquisição futuramente.

2. Não identificação dos produtos

Efetuar um cadastro dos produtos a fim de identificá-los pode parecer uma parte básica e óbvia do processo, mas é grande a quantidade de empresas que não faz isso — ou que faz errado. No entanto, isso pode resultar no descontrole do estoque e comprometer a lucratividade do negócio. Confira algumas características de um cadastro adequado:

  • nomeia e descreve qual produto está estocado há mais tempo;

  • ajuda a evitar perdas;

  • facilita o controle e a localização de mercadorias;

  • auxilia o manuseio de softwares;

  • contribui para a logística;

  • simplifica a identificação de produtos com rápida saída.

Vale ressaltar que essa organização também evita o acúmulo e a falta de mercadorias, além de ajudar no controle financeiro da empresa e otimizar o espaço físico do seu estoque. Veja algumas recomendações:

  • cobre o correto controle de inventário, bem como a identificação e a descrição de cada entrada e saída do estoque;

  • registre a quantidade, o custo unitário e o custo total dos produtos;

  • armazene os produtos deixando na frente aqueles que vencem ou depreciam mais rapidamente;

  • cadastre no sistema o endereço de localização de cada produto no almoxarifado, bem como a data de sua entrada e saída.

3. Ausência de software para o controle de estoque

A administração de muitas empresas se perde em meio a tantas tarefas rotineiras e acaba deixando de lado a gestão do estoque quando ela é feita manualmente, na ponta do lápis ou em planilhas no computador. Acontece que essa é a melhor forma de perder o controle sobre informações relevantes para o sucesso de um empreendimento.

Munida de um software, porém, a sua empresa não só tem mais facilidade para gerenciar o estoque com êxito, como também conta com outros benefícios. Veja:

Para que o controle de estoque ocorra de modo eficiente, estratégico e compatível com a realidade da sua empresa, é crucial estar bastante atento a esses 3 pontos. Afinal, eles são muito importantes para garantir a saúde financeira do seu negócio.

Gostou do post? Então siga a nossa página no Facebook e fique por dentro dos próximos conteúdos!

Sobre o autor

F&A Seguros

Deixar comentário.

Share This