Frota

Conheça as obrigatoriedades do seguro internacional de cargas!

Escrito por F&A Seguros

É essencial que quem trabalha com logística e comércio exterior esteja sempre bem informado sobre o seguro internacional de carga, pois ele se trata de um contrato importantíssimo tanto para a transportadora quanto para o exportador e o importador.

A leitura a seguir fala sobre o contrato em questão, algumas de suas modalidades e sua importância para uma transação segura! Confira!

O que é qual a importância do seguro internacional de carga

Assim como ocorre em operações nacionais, o transporte internacional está sujeito a muitos riscos envolvendo a carga, o veículo e as pessoas que realizam a operação. Mas nesse último caso, existe um agravante: na ocorrência de um sinistro, a quem o prejudicado deve recorrer? E qual a legislação que será aplicada: a do país do importador ou a do exportador?

Para responder a essas questões é que existe o seguro internacional de carga, o qual protege os envolvidos na negociação contra eventuais danos sofridos pelos produtos transportados internacionalmente.

Ele se configura como um seguro relevante porque o translado internacional de produtos apresenta diversos riscos inerentes a essa operação. Suas cláusulas seguem os chamados Incoterms (International Commercial Terms) – Termos Internacionais de Comércio, em português –, que são contratos padronizados e mundialmente aceitos que estabelecem os direitos e deveres das partes envolvidas nesse modelo de comércio.

Uma vez fechado um desses tipos de seguro, ele passa a ter força de lei para as partes envolvidas.

Seguros internacionais obrigatórios

Existem alguns tipos de seguros internacionais que são obrigatórios. No entanto, eles dizem respeito apenas aos transportadores e não à carga propriamente dita, ou ao importador ou exportador.

A razão dessa obrigatoriedade é simples: caso a carga sofra algum dano ou avaria em razão de acidente, por exemplo, o responsável (a transportadora) poderá ser acionada judicialmente e, assim, arcar com sérios prejuízos financeiros.

Tais seguros, portanto, têm o objetivo de indenizar o transportador e são, basicamente, os seguintes:

RCTR-VI

O Seguro Responsabilidade Civil do Transportador em Viagem Internacional (RCTR-VI), para o transporte rodoviário.

RCTA-C

A Responsabilidade Civil do Transportador Aéreo de Cargas (RCTA-C), para o transporte aéreo.

RCA-C

A Responsabilidade Civil do Armador – Cargas (RCA-C), destinado ao transporte aquático.

Seguros internacionais facultativos

Quanto às partes envolvidas na transação (comprador e vendedor), a contratação de cobertura da carga não é obrigatória. Porém, ela dificilmente deixa de ser realizada dados os riscos do negócio em questão. Veja, abaixo, algumas das modalidades mais utilizadas:

Cobertura Básica Ampla A

Esse caso garante a proteção contra prejuízos provocados pelo veículo do transportador às mercadorias. Sua cobertura se estende, ainda, a outras possibilidades, como roubos e extravios;

Cobertura Básica Restrita B e C

Esses tipos de proteção estão limitados aos prejuízos que a carga venha a sofrer em razão de acidentes envolvendo o veículo que realiza o transporte.

À partir dos dados acima descritos, é perceptível como o seguro internacional de carga é crucial para proteger tanto as transportadoras quanto importadores e exportadores? Mesmo que nem todos os seus tipos sejam obrigatórios, sua contratação vale sempre a pena.

Aprofunde seus conhecimentos sobre como evitar danos e otimizar os gastos nessa operação lendo este nosso outro post

Sobre o autor

F&A Seguros

Deixar comentário.

Share This