Gestão de Patrimônio

(ESTENDER + 500 PALAVRAS) Como funciona o seguro patrimonial? Entenda agora!

Escrito por F&A Seguros

A missão de administrar um negócio pressupõe, quase que automaticamente, uma agenda cheia e atribulada. Em meio à necessidade de executar tarefas estratégicas e de tomar decisões acertadas, o gestor não deve ter que se preocupar também com a integridade do seu patrimônio, certo? É justamente nesse ponto que o seguro patrimonial ganha destaque.

Neste post, você vai entender um pouco mais sobre o assunto e conhecer as coberturas disponíveis no mercado. Além disso, também vai saber quais são os principais benefícios do seguro patrimonial. Preparado? Vamos em frente e boa leitura!

O que é seguro patrimonial?

No dicionário, patrimônio refere-se a “quaisquer bens materiais ou morais, pertencentes a uma pessoa, instituição ou coletividade”. Trata-se, portanto, de algo que precisa ser preservado com cautela e zelo. Nesse âmbito, o seguro patrimonial, voltado a atender organizações empresariais, desponta como um recurso imprescindível à gestão consciente e efetiva.

Inserido no conceito de segurança patrimonial, incluem-se classificações específicas, como a segurança empresarial, segurança bancária, segurança hoteleira, segurança de condomínios etc.

Há, também, variadas formas de se exercer a segurança patrimonial. Dentre as quais destacam-se:

  • controle de acessos de pedestres, mercadorias e/ou veículos;

  • controle de materiais e estoque;

  • sistemas eletrônicos de segurança (alarmes e câmeras de segurança).

Somente ao minimizar os riscos de um eventual prejuízo imprevisto, assegurando ressarcimentos em caso de perdas, é possível resguardar-se de surpresas desagradáveis ao desenvolvimento do negócio — as quais podem, dependendo da gravidade, representar inclusive o fracasso da operação.

Na prática, o seguro patrimonial tem a missão de proteger as posses de uma pessoa jurídica ou física. Para viabilizá-lo, é preciso empreender uma análise dos bens segurados e, então, definir as especificidades da cobertura. Logo após, a empresa parceira calcula o valor a ser pago anualmente, de acordo com as coberturas contratadas, pela segurança dos itens relacionados na apólice.

Quais são as coberturas disponíveis?

Como citado, existem seguros patrimoniais para residências, condomínios, empresas, dentre outros. Eles funcionam como os demais tipos de seguros (de vida, de automóveis, etc.).

O segurado tem um contrato de seguro, chamado de apólice, que estabelece todas as coberturas e demais condições. Um valor (chamado de prêmio) é pago pelo segurado de forma parcelada ou única, e, em caso de sinistro, recebe-se uma indenização, que pode ser total ou parcial, a depender do estabelecido em contrato, sendo responsável pela quitação de franquia simples ou dedutível.  

A adesão ao seguro patrimonial visa resguardar os bens corporativos dos danos mais recorrentes — que são passíveis de acometer qualquer empresa, independentemente do ramo ou segmento em que atua.

À medida que se tornam cada vez mais indispensáveis à segurança do negócio, é importante ressaltar que as coberturas são flexíveis e podem ser personalizadas de acordo com as demandas e as necessidades da corporação. Entre as opções com mais destaque e adesão, estão:

Incêndio e/ou explosões

Em ocorrências de incêndio, é muito comum que os prejuízos sejam grandes: para além de mercadorias, móveis e afins, é possível que a estrutura do imóvel também seja comprometida, demandando reconstruções onerosas. A cobertura de um seguro patrimonial é fundamental para prover assistência completa em casos de incêndio ou explosão.

Raios

O Brasil é o país que mais registra a incidência de raios. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), são mais de 100 milhões por ano. Nesse panorama, é fundamental que a empresa conte com a assistência do seguro patrimonial em casos de danos elétricos — muito comuns na descarga positiva de um raio. A ocorrência também pode iniciar panes, explosões e incêndios.

Desastres naturais

Esse tipo de cobertura pode contemplar ressarcimentos em casos de vendavais, ciclones e chuvas de granizo, por exemplo. Mesmo que não haja um extenso histórico de ocorrências, é importante considerar a modalidade de proteção. Afinal, dependendo da intensidade dos fenômenos, a chance de haver danos significativos à estrutura do imóvel é grande.

Roubo ou furto

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil ostentava, em 2013, o 3º maior índice de roubos da América Latina. Diante desse fato, outros argumentos em favor de um seguro contra roubo ou furto parecem dispensáveis, certo? A cobertura assegura o ressarcimento em casos de subtração e figura como fundamental à operação empresarial.

O que é a análise de risco?

A análise de risco é um passo importantíssimo antes da contratação de qualquer seguro. No seguro patrimonial, especificamente, ela examinará os riscos aos quais o patrimônio deve ser segurado, avaliando assim, as coberturas necessárias.

Os riscos que têm maior chance de ocorrer, mas representam prejuízos menores, podem ser administrados no rol de despesas correntes. É importante, inclusive, que o empreendedor ou o proprietário reserve uma quantia para que esses fatos não afetem o orçamento de maneira significativa.

Os riscos que têm probabilidade mais remota de ocorrer, mas que podem representar prejuízos muito maiores, por sua vez, são os que se recomenda a repassar à seguradora. Nessa categoria de riscos incluem-se os desastres naturais, incêndios ou explosões, roubos e furtos etc. Eles podem ser evitados e têm ocorrência rara. Quando ocorrem, no entanto, geram prejuízos gigantescos que podem comprometer de maneira acentuada a renda do particular.

Como é formado o preço do seguro patrimonial?

O risco de cada bem segurado será a base de cálculo para o valor do seguro. Logo, para que se calcule o preço do seguro patrimonial, é fundamental dar detalhes do patrimônio a ser segurado.

No caso de um comércio, por exemplo, é necessário ater-se a detalhes da atividade desenvolvida, tamanho, existência de grandes quantias em dinheiro no interior do estabelecimento, existência ou não de estoque no local etc.

Outros fatores também são analisados para que se chegue ao preço do seguro, como:

  • histórico de sinistros anteriores no local;

  • adoção de sistemas de prevenção;

  • probabilidade de desastres naturais na região;

  • infraestrutura do bairro ou cidade.

Além da análise dos riscos dos bens a serem segurados, o custo do seguro incluirá taxas que dependerão da seguradora elegida. Por isso, o ideal é estar devidamente orientado por um corretor de seguros que além das indicações do melhor seguro, também apresentará os melhor orçamentos. 

Destaca-se, por fim, que o preço do seguro não deve ser objeto de análise isoladamente. É importante atentar-se a cada benefício particular dos orçamentos e seu custo-benefício, além, é claro, da confiabilidade da seguradora e sua qualificação no mercado.

Qual a importância do seguro patrimonial?   

O seguro patrimonial é fundamental para a proteção de residências ou empresas, ele garante a tranquilidade da proteção e futuro sem sustos.

Muitos corretores de seguros já devem ter ouvido a frase: “Pago seguro a muitos anos e nunca usei!”. Enganam-se! Todos que adquirem um seguro, o utilizam todos os dias.

Usar o seguro significa ter a garantia de que seu patrimônio está protegido, e não o recebimento da indenização. É colocar a cabeça no travesseiro toda noite com a tranquilidade de que, se alguma fatalidade acontecer, seu patrimônio e suas perdas serão reparados, garantindo a saúde financeira da família ou empresa.

Além disso, há também a importância da responsabilidade para com o próximo. Caso você possua a cobertura para terceiros no seguro, poderá reparar os danos advindos a outrem no sinistro, além dos seus.

Quais são os principais benefícios do seguro patrimonial para a empresa?

Os benefícios da adesão de um seguro patrimonial, portanto, vão além da proteção dos bens corporativos, de forma a minimizar os riscos financeiros (em função de imprevistos relacionados aos aspectos já mencionados), estendendo-se também para a proteção contra prejuízos estruturais, conferindo dessa forma, por meio da tranquilidade de seus gestores, uma administração mais coerente e efetiva do negócio.

Diante de tudo isso, não é exagerado afirmar que a contratação de um seguro patrimonial completo confere muito mais segurança ao gestor, permitindo ações de estratégia em prol do crescimento sustentável da organização.

E aí, gostou do texto? Tenho certeza que você está muito melhor informado sobre o seguro patrimonial. Quer saber mais sobre esse assunto e diversos outros seguros? Então assine a nossa newsletter e bom proveito!

Sobre o autor

F&A Seguros

Deixar comentário.

Share This